Bilhete único sem CPF deixará de existir em 1º de setembro em SP

Passageiros têm 1 mês para substituir cartão por modelo com cadastro. Créditos remanescentes não serão perdidos

O bilhete único sem cadastro, aquele que não possui um CPF associado, deixará de existir a partir de 1º de setembro. Segundo a SPTrans (São Paulo Transporte), 2,6 milhões de cartões estão nestas condições.

Os passageiros que ainda utilizam cartões sem cadastro PF têm até 16 de julho para associar um CPF válido ao bilhete único para continuar comprando créditos normalmente. Após a data, não será mais possível fazer a recarga de créditos.

Durante o período de transição, o passageiro só precisa associar o CPF ao cartão no site da SPTrans: http://www.sptrans.com.br/trocabilhete ou http://sptrans.com.br/cadastro.

A partir de 1º de setembro, não será possível colocar crédito comum nos bilhetes sem identificação, sem nome impresso, por isso a importância da substituição.

Segundo a SPTrans, os créditos remanescentes no bilhete sem cadastro não serão perdidos e serão transferidos para o cartão com CPF.

Publicidade

“O objetivo é reforçar as medidas de combate a fraudes no sistema de transportes e, consequentemente, prejuízos aos cofres públicos e também aos passageiros. Os novos bilhetes possuem tecnologia mais moderna e segura”, explicou a empresa em nota.

Como saber se preciso trocar cartão

Para saber se o cartão faz parte desta regra, basta verificar se no verso do bilhete o número de identificação começa com os dígitos 59, 71 ou 110. Outra opção é consultar no link: https://www.sptrans.com.br/consultabilhete utilizando o número do CPF.

Para associar um CPF ao cartão, além do site da SPTrans, o passageiro pode se dirigir a um posto de atendimento nos terminais de ônibus municipais.

Fonte: noticias.R7.com

Close Bitnami banner
Bitnami