Com a queda de novos casos de Covid, Africa do Sul reabre escolas

As escolas na África do Sul começaram a reabrir na segunda-feira para o início do ano letivo de 2021, após um atraso de semanas devido à segunda onda do coronavírus.

Pais e alunos mascarados tiveram que higienizar as mãos e verificar a temperatura antes de entrar na escola.

“Estou feliz por ele, embora tenha preocupações porque estamos nesta pandemia. Eu tenho dúvidas, como se ele vai ficar seguro … Mas eu só tenho que confiar no sistema de que eles vão cuidar de nossos filhos ”, disse Kelebogile Mgwenya, acompanhando seu filho à escola.

As escolas estavam fechadas na África do Sul desde dezembro e deveriam reabrir no final do mês passado, mas a abertura foi adiada por duas semanas devido a um aumento nas infecções por vírus.

Mdududzi Gwala, diretor de uma escola em Alexandria, perto de Joanesburgo, disse que a reabertura das escolas é boa para as crianças que não podem estudar em casa.

“A maioria dos nossos pais aqui não tem telefones celulares, a tecnologia que você pode usar [para ensino online]. Eles são pobres. Então, eles não recebem ajuda em casa. Portanto, cabe a nós garantir que assumimos as coisas que deveriam ser feitas pelos pais, pelos educadores assistentes ”, disse Gwala.

Novos casos caindo, fronteiras terrestres abertas
O ministério da educação básica da África do Sul disse que 1.169 professores morreram devido à pandemia.

A África do Sul tem o maior número de casos confirmados de COVID-19 na África, com quase 1,5 milhões de infecções e quase 48.000 mortes.

Mas as autoridades dizem que o número de novas infecções vem caindo nas últimas semanas, com apenas 1.744 casos registrados no domingo. Na segunda-feira, o país também reabriu suas fronteiras terrestres após um mês de fechamento.

A África do Sul deve começar a vacinação – começando com os profissionais de saúde da linha de frente e outros grupos vulneráveis ​​- com uma vacina da Johnson & Johnson, dias após o descarte da vacina AstraZeneca, que vacilou contra a variante do coronavírus dominante no país.

Fonte: MONTAGE AFRICA.COM

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Close Bitnami banner
Bitnami